Quarta-feira, 31 de Dezembro de 2008

2009 a caminho

 

Este ano dois mil e oito foi um ano de plena actividade neste sítio com a publicação de uma grande quantidade de artigos novos e a colocação nesta plataforma dos artigos referentes ao período 2004-2006 que se encontravam no endereço antigo (http://viladeruivaes.blogs.sapo.pt).

Também os comentários publicados aumentaram em grande número, sendo agora mais que os próprios artigos. Muitos não sabemos a proveniência, outros sim, pois a grande maioria apesar de utilizar um pseudónimo – ou nickname como se diz agora – estão perfeitamente identificados.

Mas o reflexo deste trabalho vê-se na estatística de visitas e nos contactos que com os ruivanenses vou tendo. Como tinha prometido nesses contactos, vou publicar hoje os dados estatísticos referentes a este sítio, para assim verem como eu o interesse que esta página tem, pois Ruivães interessa a muita gente.

 

Visitas:

 

 

 

 

Páginas vistas:

 

 

Visitas por país:

 

 

 

As visitas são o numero de pessoas que acede à página em cada sessão do seu computador, independentemente do numero de páginas e do numero de vezes que acede à pagina nessa mesma sessão. Se visitar várias vezes a página ou percorrer várias páginas de uma vez, aí aumentam as páginas vistas. Sendo assim temos uma média aproximada de 66 visitas e 177 páginas vistas diariamente.

 

A proveniência de visitas é difícil de quantificar, sendo certo que o numero maior é de Portugal, seguido pelo Brasil, França, Luxemburgo, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos da América, Suíça, Espanha, Finlândia, Bélgica, Canadá e ….

Relativamente aos países, intriga-me particularmente o caso da Finlândia, pois não é um país onde se constem ruivanenses emigrados e tem um número de visitas interessante.  

 

 

 

Para o ano dois mil e nove continuam as actualizações quase diárias desta página, agora com algumas alterações quanto aos temas e à ordem em que são apresentadas. Sendo assim, à segunda-feira de manhã teremos uma serie de fotografias referentes a um tema; à segunda-feira à noite, terça e quarta-feira de manhã e sexta-feira à noite temos fotografias diversas e dispersas dos diversos lugares da freguesia e sem qualquer tipo de assunto em especial. O mesmo já não será o caso da terça e quarta-feira à noite, quinta-feira de manhã e à noite e à sexta-feira de manhã que terão um tema próprio, a saber, espigueiros, fotos antigas, fotos a preto e branco, cancelas, portas e portões, e, um projecto mais ou menos pessoal à sexta-feira de manhã com a apresentação de cinquenta e duas árvores isoladas, ou “solitárias” como alguém lhe chamou. Espero que gostem.

Os artigos já se encontram publicados e irão aparecer com o decorrer deste ano. Os comentários, criticas e sugestões são sempre bem-vindos, continuando disponíveis a caixa de comentários e a caixa de correio para o efeito. Devo no entanto avisar que poderei demorar mais tempo que o habitual a responder.

Ficam em aberto os sábados e domingos, pois nele conto publicar os vossos artigos, as vossas fotos, as vossas lembranças. Aproveito ainda para deixar aqui um apelo a que me informem se tiverem material antigo que possa ser referenciado nesta página.

 

 

Despeço-me com os votos de um excelente ano.

 

 

Saudações ruivanenses

 

Paulo Miranda   

Ruivães, 25 de Dezembro de 2008

 

 

 

Post-scriptum: Entre outras, foi uma grande satisfação saber que na semana entre 30 de Novembro e 6 de Dezembro esta página foi visitada diariamente por 111 pessoas. Obrigado!

 

pontos de interesse:
Vila de Ruivães às 00:01

| deixar comentário
2 comentários:
De Ruivanense Adoptivo a 31 de Dezembro de 2008 às 09:13
Aqui está um bonito ciber-projecto projecto, com dados reais quanto ao passado e com bons presságios para o futuro.
Um abraço para o Dr. Paulo Miranda, para os seus colaboradores e também para todos os que, como eu, visitam este espaço que tão bem nos revela a realidade de Ruivães.
Afinal, ser Ruivanense Adoptivo, também é ser Ruivanense.~Um Feliz Ano Novo!
De terradesantamaria a 31 de Dezembro de 2008 às 15:48
Não restam dúvidas que este é o espaço por excelência da Vila de Ruivães, Vieira do Minho.

Podem aparecer outros, com outras temáticas, todos eles apenas "contributos" embora válidos.

Este Blogue já ganhou a preferência dos visitantes não apenas dos Ruivanenses!

Está de Parabéns o seu Autor e a atitude que tem tido para com quem entra e deixa comentários.
O blogue tem sido administrado com sensatez, nalguns casos, com demasiada prudência em relação a certas verdades sobre a Freguesia, mas no geral, tem uma elevada qualidade e prática da tolerância.

Gostava da estrutura actual porque a fotografia sugere sobretudo quando se conhece. Apetece visitar, ver, recordar...

A opção pelo texto existe noutros sítios e muitas vezes, porque hoje é tudo muito rápido e quase ninguém gosta de ler, torna mais selectivos os visitantes.

Tarde conheci este Blogue!

Dei-lhe já a volta muitas vezes para refrescar a minha memória que me faz muito bem; já fui censurada algumas vezes e não gostei nada.

Mas nem por isso vou deixar de continuar POR AQUI!

O que é bom deve ser acolhido e louvado mesmo que não nos toque neste ou naquele aspecto. Não há "cenas da vida" perfeitas!

Sinceramente, muito sinceramente, esta OBRA tem alicerces para ir muito longe. E irá tão longe quanto todos quisermos, pois o poder do homem é tanto para destruir como para construir.

Queira Deus que o espírito que o fez andar, tenha ânimo, tempo, amor, disponibilidade... para prosseguir, independentemente de quem entra ou sai.

Sou Ruivanense, baptizada e criada nesta terra de Deus e dos homens; saí para ir ao encontro do que me fazia falta; voltei e não me arrependo nem um bocadinho de o ter feito. Sinto o coração a palpitar quando passo de Salamonde para cima e do Cambedo para baixo.

A Cabreira fez-me áspera e levei isso para fora; quando voltei vinha mais ávida do que parti, das pedras, das fontes, das paisagens, das referências de criança e jovem porque a Família essa esteve sempre por perto. Só os Amigos foram ficando por essas terras fora onde falei das minhas raízes.

E depois, juntei à aspereza, os contornos da crítica para não esbarrar contra os penedos.

Tenho orgulho em ser de Ruivães e é por isso que não suporto que gente de fora venha por vezes achincalhar quem cá está; rico ou pobre, tenho a legitimidade da minha terra que outros não têm, e que por isso, deviam ser mais cordiais, abertos e acolhedores e verdadeiros.

A fantasia de querer ser o que não se é mata as boas intenções de que o Inferno está cheio!

Por isso, Dr.Paulo Miranda, Obrigada por todas as vezes em que conteve a minha revolta expressa nos comentários; obrigada pelo trabalho que nos oferece de bandeja, sem custos, e obrigada por nos revelar os recantos mais escondidos da nossa linda terra.

Como dizia há tempos um sábio homem ruivanense:
" a terra é boa, as pessoas é que..."

Portanto dito isto(que espero que passe), só me resta agradecer os votos formulados de Um Bom Ano e retribuir com gratidão esses mesmos votos.

QUE HAJA PAZ, ESPERANÇA, SAÚDE, TRABALHO,PROSPERIDADE NAS TERRAS RUIVANENSES E QUE QUEM ANDA POR LONGE, SINTA QUE ESTA É A SUA LEGÍTIMA TERRA, ONDE TERÃO SEMPRE O SEU LEGÍTIMO LUGAR E AONDE SERÃO SEMPRE BEM-VINDOS!










Comentar post