Sábado, 10 de Maio de 2008

Neste dia

 

 

 

 

 

Fotografias tiradas há momentos ...

 

Bom fim-de-semana!

 

 

pontos de interesse: , ,
Vila de Ruivães às 01:08

| deixar comentário
6 comentários:
De Ruivanense Adoptivo a 6 de Junho de 2008 às 15:24
Estas fotos são uma delícia, muito bem elaboradas e muito expressivas. Também revelam a sensibilidade do seu autor.
Parabéns
De paulo miranda a 6 de Junho de 2008 às 17:35
saíram assim talvez por ser "aquele dia" ...

obrigado pelo comentário.
De Ruivanense Adoptivo a 6 de Junho de 2008 às 21:01
Não tem que me agradecer pelo comentário, porque o mesmo é muito justo e muito merecido. O Paulo Miranda é um autêntico artista e bem revela a sua sensibilidade.
Este blog, que só ontem conheci, está muito bem elaborado, é de fácil acesso etem um valor histórico incalculável. Até como fonte de consulta ele tem muito mérito.
Virei por aqui com a frequência possível; faz-me (nos) bem este contacto com Ruivães, as suas pedras e as suas gentes; a Picota está muito bem materializada, com as vacas a passarem e com aqueles rostos todos.
Talvez fosse bom arranjar um item para rostos de figuras populares (idosos), que as há aí e com caras muito boas para este fim.
Admiro o seu trabalho e imagino o trabalho que lhe deu a organização do site; mas também sei da alegria que sentirá por constatr do sucesso do mesmo e por poder divulgar a Vila de Ruivães, que tem tantas belezas ainda ignoradas.
Mais uma vez, por favor, continue sem desfalecimentos, pois, há que contar com aquelesque nada fazem e tudo criticam pela negativa. Mas o senhor é superior a tudo isso e ste espaço da net tem que ser valorizado.
Um abraço,
Ruivanense adoptivo
De paulo miranda a 6 de Junho de 2008 às 22:16
obrigado mais uma vez. quanto à sugestão das fotografias dos idosos, existe a etiqueta "gentes" para esses casos mesmo, mas o problema é que eu não gosto muito de tirar fotografias a pessoas. vou tentar, mais uma razão para ir acompanhando.
já agora, e uma vez que parece conhecer-me bem, mande um e-mail!
De Ruivanense Adoptivo a 7 de Junho de 2008 às 14:15
Caro Paulo Miranda, não tenho o prazer de o conhecer... mas conheço Ruivães e algumas pessoas daí, nomedamente os seus Pais. Recordo com saudade Monsenhor Alberto José Gonçalves e sei o que ele representou para Ruivães e povoações em redor.
O lar de Ruivães, Campos e Salamonde foi obra dele e do seu amor por estab gente que durante meio século servíu com abnegação e zelo apostólico inigualável.
Quanto a Paulo Miranda, admiro o seu trabalho e o seu esforço, mas admiro acima de tudo o seu Amor pela sua terra. Há por aí tanta beleza oculta, tanta história cujos segredos só as pedras conhecerão... e que ciosamente guardam na eloquência do seu mutismo secular.
Essa terra seduz-me pelos seus encantos, pelas suas maravilhas, pela lanheza das suas gentes, pessoas que o agreste da serra de algum modo moldou e também purificou.
É gente boa e sincera, gente que merece o nosso respeito e de quem nos devemos orgulhar.
A Ponte da Misarela ou a Fonte; o Pelourinho ou a casa do Dr. Tavares... são monumentos únicos... para já não falar da (sua) casa do Capitão Mor, com a sua Capela bonita e agora tão bem transformada em Casa de Turismo que orgulha não só a Família como toda a povoação.
Tenho saudades do Pelourinho e da Picota, da Igreja de S. Martinho e da Capela da Senhora da Roca, tenho saudades de pisar essas pedras de granito rude mas aveludado; tenho saudades de respirar esse ar puro, lavado pelas árvores das serras. Uma palavra de admiração para a Ruivanense Graça Picão, jornalista de mérito que todo o Portugal conhece, filha e neta de pessoas muito boas. A senhora Amélia da Loja, avó da Graça, fez bem a muita gente e continua a ser recordada com saudade.
Oportunamnete enviar-lhe-ei , como pede, um endereço electrónico.
Um abraço... e continue sempre com maior entusiasmo. Bem-Haja
De Teresa Margarida Macedo Graca a 2 de Janeiro de 2010 às 01:14
Que melancolia estas fotos me fizeram sentir...que saudade de quando ia para ai de ferias e fazia o trajecto estrada picota ,velhos tempos que recordo com saudade ...
Teresa Graca

Comentar post