Quarta-feira, 9 de Julho de 2008

Entrudo 1991: Mãe e Filho

 

 

 

 

 

Cópia do texto da peça "Mãe e Filho" interpretada no Entrudo de 1991 por Maria Rodrigues e Paulo Miranda.

 

"

 

Sou estudante sem recursos,
COMO HEI—DE CONTINUAR?!..
Para acabar o meu curso
Vou pela vida lutar...

E-ME IMPOSSIVEL VIVER
Neste País desgraçado,
Neste Portugal idolatrado
Não se ganha p’ra comer!..


NÃO QUERO A FOME MORRER!
Vou por esse Mundo além
Procurar o meu sustento,
Não me esqueço, um só momento,
Da minha extremosa Mãe!..


Adeus meu querido filho
Espelho onde me eu via!
Deus te leve e Deus te traga
Para a minha companhia!..


Não é para te entristecer
Este abraço que te dou...
somente p’ra te dizer,
Que não deves esquecer...
...Esta Mãe que te criou...
E que para te criar
Tantas lágrimas chorou!...


Quando passar pelo rio
Onde me eu ia banhar,
Não deve para lá olhar
Para não se afligir...

 
De novo torno a pedir
P’ra que não fique a chorar,
Adeus minha querida Mãe,
Até quando cá voltar!..

 

Oh meu filho adorado!
Minha razão de viver...
promete que voltarás
Antes...de eu morrer!..


Adeus Mãe do coração,
Mesmo hoje vou partir...
Deite—me a Sua bênção

Que(eu)um dia hei—de vir!..


Oh meu filho! O Senhor te abençoe
E te proteja também...
…Como fica magoado
O coração de uma Mãe!...

 

"

 

 

pontos de interesse: , ,
Vila de Ruivães às 20:15

| deixar comentário
1 comentário:
De giesta a 9 de Julho de 2008 às 21:10
Lembro-me bem desta peça.
Dados como este, a não perder.
São registos de História.

Comentar post