Sábado, 6 de Outubro de 2007

O Pequeno Ditador

Madalena tem cinco anos, é filha única e está habituada a ter o que quer. Quando a mãe lhe diz que não a alguma coisa, grita, chama-lhe nomes, diz que vai fazer queixa ao pai e atira-se para o chão no meio da rua. O pai culpabiliza-se pela carga laboral excessiva e cede facilmente aos caprichos da filha. Francisco tem quadro anos, um irmão mais velho e dois irmãos gémeos mais novos. Mede sistematicamente forças com os pais e recusa-se a obedecer a pedidos simples como apanhar do chão os brinquedos ou as canetas que deixou cair. Estes são exemplos de crianças mimadas e difíceis que, segundo alguns especialistas, correm sério risco de se tornarem adolescentes tiranos e adultos profundamente egoístas.

As crianças precisam de atenção, mimo, mas também de serem educadas para o futuro. Importa, por isso que nos debrucemos, atenta e responsavelmente na sua educação, não delegando esta tutela somente aos professores. Educar com e para os valores torna-se essencial nos dias que correm, como tal, exige-se que pais e restantes familiares unam esforços, com o intuito de tornar as crianças de hoje, jovens adultos ciosos dos seus actos, dos seus deveres e não apenas dos seus direitos.

A criança de hoje pode vir a ser um ditador amanhã. Um alerta deixado por Javier Urra na obra o Pequeno Ditador, uma visão abrangente e brilhante. Pedro Strecht, Eduardo Sá, entre outros, são citados nesta obra.

Um olhar surpreendente sobre uma realidade, (in)felizmente, cada vez mais actual. Aconselha-se!

Carla Silva

pontos de interesse:
Vila de Ruivães às 17:15

| deixar comentário
2 comentários:
De S.Marques a 7 de Outubro de 2007 às 20:08
Sempre atenta... e, obviamente, com óptimos conselhos de leitura, para variar :)
De livros2amao a 4 de Março de 2008 às 12:21
Uma boa sugestão de leitura, não só para pais, mas para todos aqueles que profissionalmente lidam com crianças. Dar tudo, não significa gostar mais, bem pelo contrário...

Comentar post